terça-feira, 30 de outubro de 2012

André Courrèges, O Costureiro Futurista !


André Courrèges, nasceu em Pau ( na França ) em 09/03/ 1923 . Cursou engenharia civil , mas em pouco tempo largou essa carreira e foi para Paris, empregando-se numa pequena casa de moda. Em 1949 foi trabalhar com Balenciaga até 1961, quando abre seu próprio ateliê.
Courregès passa a investir na concepção e fabricação de suas próprias roupas, aliando o design à produção industrial ( em série ). Ele desenhava, produzia e distribuia suas roupas. Seu sucesso só não foi mais duradouro devido à crise econômica da década de 70 e  a mudança de direcionamento de sua carreira, mas seu nome está marcado na história da moda. Courregès hoje é um mito !

roupas voltadas para o público jovem da década de 60

Courregés era um visionário, futurista e minimalista . Seu estilo puro e minimalista era fruto do seu gosto pela arquitetura e pelo design, presentes nas linhas retas de suas criações, formas geométricas e seu apurado equilíbrio técnico e artístico.


















O ápice de sua carreira foi em 1965, quando lançou sua aclamada coleção inspirada no futurismo, conhecida como " Era Espacial " ( Space Age ). Uma coleção branca que produziu sobre a alta-costura efeito semelhante ao New Look, de Dior ( 1947 ), já imaginando como seria a " mutante ", mulher do ano 2000.
The Space Age Collection
Para Courregès, a mulher do ano 2000 - do futuro - era andrógena, sempre vestida com roupas plásticas, metalizadas , numa visão espacial. Para tanto, criou roupas com materiais sintéticos , plásticos e cores metálicas.


O espírito jovem da época ficou imortalizadas nas suas garotas lunares, de minissaias, botas e óculos grandes. Tudo branco, prata e em cores fluorescentes no mais puro estilo " viagem espacial".




Falando sobre a Era Espacial ...

A coleção " Era Espacial " apresentava Saint Tropez usadas com vestidos e com jaquetas sem mangas ou de mangas curtas. Os vestidos eram curtos e cortados em linhas simples. A maior parte das roupas eram usadas com botas que iam até a canela e tinham bico quadrado ( geralmente feita de couro branco ). Um chapéu grande em forma de elmo completava o conjunto .
Quase todas as roupas dessa coleção eram feitas em tecido branco ... Confiram abaixo algumas fotos :

Space Girls of Courregès

White and silver were kings

Calças e Jaquetas 

Criaturas e o Criador ( criatures and creator )
Ele inaugurou na França o reinado das minissaias , calças e malha colante ...




De um modo geral, Courregès lançou saias muito curtas,mini-vestidos com calças e terninhos em branco e prata, calças tubo e calças de corte enviesado, vestidos brancos com detalhes beges e vice-versa, botas brancas que iam até o meio da canela e óculos angulosos. Criava vestidos e casacos simples e severos em formato trapézio , debruados em cores contrastantes.







No final dos anos 60, Courregès produziu coleções de prêt-à-porter. Suavizou a austeridade de suas roupas, usando curvas e apresentou macacões cosmonauta, catsuits de malha; mantôs com pespontos circulares em relevo em volta da cava e no tronco. Suas coleções em branco possuiam detalhes em laranja, azul marinho, cor de rosa e azuis fortes.





Fechou a sua casa em 1965, reabrindo no ano seguinte para atender a diversos clientes de alta-costura, e para criar coleções de prêt-à-porter a preços baixos. Suas coleções da década de 70 apresentavam roupas de tecidos e cores mais suaves, muitas , adornadas com babadinhos ...  Em 1972 foi convidado para criar uniformes oficiais dos Jogos Olímpicos de Munique. No mesmo ano lançou seu primeiro perfume, Empreinte.

Se aposentou em 1996 , deixando sua mulher, Coqueline Courregès , como sua diretora artística. Em 2011 vendeu sua grife para dois investidores, Frederic Torloting e Jacques Bungert, executivos da agência de publicidade Young & Rubican.

Apesar de ter vendido sua grife, se mantém ativo, realizando outros projetos ...

Abaixo uma frase dele que resume bem o modo de pensar desse famoso costureiro :

" Hoje, a mulher é igual ao homem: trabalha, tem mil afazeres. Por isso é preciso facilitar sua vida e lançar mão de todo o avanço tecnológico que traz essa facilidade . "

Abaixo, mais algumas fotos :













Referências Bibliográficas:

- Enciclopédia da Moda - Georgina O'Hara ( Companhia das Letras )
- A Moda Do Século - François Baudot ( Cosac & Naify )
- Alamanaque Folha/ Uol

Abaixo um video com uma pequena amostra da moda de Courregès na década de 60:

 

2 comentários:

  1. Esse tipo de vestido trapézio fez muuuuito sucesso nos anos 60 e 70!

    ResponderExcluir
  2. Deve ter sido muito boa essa década ... a juventude estava no poder e os ares de esperança, de mudança nortearam o período e isso tudo refletiu na moda e vice e versa. AS roupas daquela época era incríveis !

    ResponderExcluir

Postagens populares